“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

24/12/2016

Derramando flores

"As flores simbolizam a expressão anímica (diz-se do que é relativo ou pertencente à alma) da natureza humana, mas há quem chegue mais longe e afirme que a flor nos conduz à sensibilização da alma, à sabedoria universal. Aquele que perde a sensibilidade de se maravilhar com a beleza de uma flor, deixa morrer sua alma." (fonte http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=35061)


























Nenhum comentário: