“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

19/09/2010

Cris Cervo: O mágico encontro das cores

O mágico encontro das cores
( Cris Cervo)

A brisa chegou adiantada,
Trazendo consigo um leve perfume
E esse jeito inocente,
Que somente ela tem
Fazendo-a sempre imune
Dos comentários alheios
Ah ! brisa tu chegaste na frente
Pra preparar os canteiros...
Porque advinha quem está para chegar ?
Convide também os seresteiros
Ah! e por favor nada de se atrasar
Afinal são dias de longa espera
E de uma expectativa serena
Contagem regressiva
Para finalmente a primavera
Entrar em cena...
Encontro secreto de tantos amores,
Sexo colorido
Entre as mil tonalidades de cores,
Gerando com isso
Uma infinidade de flores...
Flores que perfumam caminhos...
Flores que podem trazer sorte...
Flores que escondem espinhos...
Flores que enfeitam a morte...
Flores que se dá com carinho...
Flores que deixam saudades...
Flores que se dá com jeitinho...
Flores que estabelecem amizades...
Flores para declarar um amor...
Flores para alguém que nasceu...
Flores para amenizar uma dor...
Flores para alguém que morreu...
Flores para arrancar um sorriso...
Flores para conquistar alguém
Flores para agradar um amigo...
Flores que vão e flores que vem...

N.A: Somente quando tivermos capacidade, conhecimento, entendimento  e principalmente tempo para saber analisar e entender a beleza e o porquê de uma flor,  então neste dia descobriremos que dentro de nós existe uma eterna primavera...
Dia 23 ela entra no início do seu ciclo, eu desejo a todos os amigos que acompanham meus textos, que suas vidas sejam realmente uma eterna primavera.
Cris Cervo

Música para postagem:

4 comentários:

Anônimo disse...

Poxa! Fico imensamente feliz ao ver meus "escritos" no seu blog. Sabe, escrever é uma grande paixão minha, é como se eu pudesse gritar para o mundo minha dor, pudesse falar a todos da minha alegria, confidenciar minhas saudades e meus desejos, chorar as injustiças que vejo no mundo, mostrar os caminhos floridos por onde passo... Enfim escrever é deixar que todos passem a conhecer minha alma. Numa página que tenho sobre pessoas que falam dos meus textos, um professor que acompanha meu trabalho disse o seguinte: "Cris seus poemas são um RX da sua alma". Acho que essa colocação é a mais significativa que alguém já fez sobre tudo o que escrevo.
Mas você vai conhecer muito ainda... Quando eu tiver um tempo para procurar num CD, lhe envio os comentários que as pessoas fazem sobre o que escrevo e que eu guardo...
Bjs e obrigada.
Cris Cervo

Simples assim... disse...

Nossa, q texto lindo!Aproveitando... gostaria que vc visitasse meu novo blog, focado em educação política e afins, para salvar nosso país! Brigadão! Bjo! Dri http://www.nossosmotivos.blogspot.com/

Ada disse...

Oi Cris! Você tem belos poemas... alguns me calam fundo. Será um prazer publicá-los no blog. Como já sugeri, você devia criar um blog só seu! Enquanto isto não acontece, aproveito... Beijos

Ada disse...

Oi Dri, Vou te fazer uma visitinha sim. Obrigada e volte sempre!