“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

Quem sou


  
Meu nome, Eliana Ada Gasparini. 
Ada é mais simples, porém mais forte porque homenageia uma mulher corajosa que pulava de pára-quedas no dia em que nasci: Ada Rogato.
Gosto do amarelo.
E de sorrir, mesmo triste.
Som de saxofone pra namorar e piano para lacrimar.
                                                                               [feito a garoa paulistana]
Amo São Paulo, e odeio-a pelas contradições que temos.
Noturna.
Signo Câncer e Cavalo.
Um pé na Terra, outro na Lua, às vezes os dois na Lua.




O mar me fascina. 
Água do mar, do rio, da piscina, do balde, da chuva.
Cravos vermelhos me seduzem, hortênsias por sua singeleza.
Me adoço na melancia.
Cheiros de tília, macela, benjoim e canela.
Amargo sim, azedo não.
Assumi meus cabelos brancos.
Militante comunista desde bem jovem.
Nunca digo das injustiças "isso é normal" porque senão, serão imutáveis.
Atenta com a dialética.
Apaixonada.
Apaixonada por gatos.
                               Defensora dos animais e adepta de abrir gaiolas.
Tenho 5 gatos e 1 cão 
                      [num momento]
Em outro, uma porção...
Cultivo plantas, todas que cabem no meu espaço.
Fiz teatro e capoeira.
Arteira.
Amei intensamente, e "no tapete atrás da porta reclamei baixinho".
Amor pela vida é eterno, mesmo querendo morrer
                                                                          [e morrendo às vezes].
 Desconfio que a vida é pesada demais.
A melancolia vive à espreita no bolso do casaco, embaixo do travesseiro.
Não esqueci como se anda de bicicleta, tenho pedalado pelaí.
Briguenta, sonhadora, chorona.
Plantei árvores, falta escrever um livro.
Falta tanta coisa...
Sonho em fazer tudo.
Fuçona.
Minha filha, minha riqueza.
Uma neta chegou: Heloísa.
Há outra neta (de coração) amada Marina.
A terceira, Leona chega em maio/17
Nasci em Curitiba em 1954.