“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

27/07/2012

De repente o passado sai do bolso do meu paletó

O Passado by Ludov on Grooveshark

O Passado
Ludov

Nunca quis me isolar
o ruído é que me faz só
abro o meu armário
tiro um terno
bato o pó

Ser feliz, bem-estar
uma vida sem solidão
tudo é temporário
sou eterno à prestação

Um convite, um palacete
um chiclete, dominó
de repente o passado sai
do bolso do meu paletó

Um presente que eu te dei
um futuro que não vem, mas vai
mas vai

Nunca quis me entregar
o destino é que não tem dó
Sei que ainda sou páreo
pro inferno, pro pior

Ser feliz, bem-estar
uma vida sem solidão
tudo é temporário
sou eterno à prestação

Um convite, um palacete
um chiclete, dominó
de repente o passado sai
do bolso do meu paletó

Um presente que eu te dei
um futuro que não vem, mas vai...

***


Nenhum comentário: