“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

16/08/2012

Nala partiu e partiu meu coração

Nala, obrigada por me fazer feliz!
Nala (2/12/1994 - 15/8/2012)
Existe um vazio silencioso que paira pela casa, 
nos cantos onde dormia, 
nos momentos de convivência, 
roçando as pernas da gente 
enquanto lavamos a louça, 
preparamos sua comida, 
um ron-ron acariciando o pensamento, 
uma lembrança de afago, 
as boas vindas ao chegar em casa, 
todo dia, sempre, 
um quente no colo da gente, 
num olhar que entende tudo, 
vislumbramos seu vulto correndo 
atrás da bolinha no quintal, 
e dá até para ouvir seu miado rouco, 
nas madrugadas frias que ficaram nossas almas... 
Adeus gata Nala, 
você me fez muito feliz. 

(Ada 15/8/2012) 

4 comentários:

Anônimo disse...

Ô, amiga! Mais um anjo voltou pro céu!
Tenho certeza que ela te fez muuuito feliz!
Um dia nós vamos ver nossos queridinhos de novo, lá naquele lugar lindo que é o céu, onde com certeza a Nala está viva e está muito bem! É dolorido, mas seu coração é forte.
Que o Pai de todas as vidas te console. Elaine Gonçalves

Regina Segura disse...

Agora ela é uma estrelinha Ada e com certeza esta correndo feliz. Se ela te fez feliz, com certeza vc a fez mais!
Fica com DEUS
Regina Segura

Ada disse...

Obrigada Regina pelas palavras de alento.
Sei que ela foi feliz sim...com muito carinho e amor em todos os seus 18 anos.. e teve todos os cuidados que merece um animal indefeso e dependente de mim. É por isso que a gente assim sente mais a perda... há pessoas que não vêem animais dessa forma, como seres sensientes e inteligentes. Para estes a perda não custa muito, pois não sentem-se responsáveis pela domesticação que gerou incapacidade de defesa natural. Mas digo-lhe que não os invejo em nada, prefiro chorar meu luto, é compatível com meus princípios de amor e responsabilidade...
Beijos

Ada disse...

Obrigada Elaine! Gostaria tanto de acreditar em sua crença...
Meu coração tem sido forte mas só o tempo vai amenizar a tristeza. Bj