“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

17/08/2013

Carlos Drummond de Andrade: Um poeta mineiro na praia de Copacabana


Hoje, há 111 anos do nascimento e 26 da morte de Carlos Drummond de Andrade (Itabira, Minas Gerais, 31 de outubro de 1902 — Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1987), vale muito a pena relembrar o poeta, que vive grandes aventuras, agora em forma de estátua, sentado na praia de Copacabana. Diversas crônicas, contos e poesias poderia ele escrever sobre esse seu cotidiano! Histórias de violência, agressão, vandalismos, de amor, de solidão, tantas auroras e crepúsculos diante desse mar de água e gente. Diante de tantos gestos, esse vídeo, não deixa de ser essa tentativa...

Nenhum comentário: