“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

17/03/2009

Excluí, sem querer, as postagens do meu blog!

Estou desolada! Foram as 100 últimas trabalhosas e dedicadas postagens de textos e imagens, de hoje voltando até o dia 30 de março de 2008. Um ano de trabalho se foi. E descobri que não é possível recuperá-las. Isso mesmo! NÃO-É-POS-SÍ-VEL-RE-CU-PE-RÁ-LAS! E quando apertei um simples botãozinho, o blogger não me perguntou se era isso mesmo que eu queria. Isso mesmo! NÃO-ME-PER-GUN-TOU-NA-DI-CA-DE-NA-DA! Quando dei por mim, puf... 


Ainda não passou o susto. Uma enorme falha, a meu ver, existe na área de marcadores do blog o que me levou a cometer esse suicídio. Preciso avisar o Google a pegadinha e a armadilha que eles têm alí. É preciso ser muito desconfiado para não cair. O objetivo era reeditar meus marcadores, que são os assuntos dos meus textos, para usar o gadget que agrupa textos. 


Fiquem atentos na área "Editar Postagens": São duas opções: 1- à esquerda na janelinha : Ações de Marcadores com opção de selecionar Todos e Nenhum 2- à direita Suas postagens com as mesmas opções Entende-se que, se eu escolhi a da esquerda, escolhi trabalhar com Marcadores, e que tudo o que ali aparecer refere-se a marcadores, certo? Errado! Mas pôxa! Até os artigos são masculinos! Abri a janelinha (PERIGOSA!!) de Ações de Marcadores e encontrei: * aplicar marcador * remover rótulo * excluir * publicar*


O que você deduz ao ver as opções dentro da janelinha de marcadores? Que excluir refere-se aos marcadores, certo? Errado! Não são os marcadores e sim as postagens! E por ter selecionado Todos (deduzi que marcadores = masculino) exclui todas as postagens duma vez só, sem ao menos ser questionada! E todas as postagens (no meu caso) são 100!!! 


Portanto, me desculpem o recesso, estou desoladíssima, inconsolável, terei que dar um tempo para deglutir essa traição. É o que acho que aconteceu: fui traída! Não sei se terei forças para recuperar essa puxada de tapete e retomar meu blog sem mágoas!

2 comentários:

Renata Mielli disse...

Não desista!!!! Suas poesias e seu olhar sobre as coisas, as pessoas e os animais farão falta. Tá certo. Talvez precise de um tempo para respirar fundo. Mas respire e siga em frente. Acredite que você terá sempre companhia. Beijos

Arqstein disse...

Aiiii!!!!!!!Que saco...imagino como deves estar te sentindo...incrível como pode acontecer uma coisa dessas. Por isso eu sou meia cabreira com os meios digitais, tenho a estranha sensação de que muitas coisas vão ser perdidas para sempre, assim como aconteceu com os teus posts...

Mas depois de esfriar a cabeca, recomece. E tem a vantagem de poder postar de novo algumas coisas. Vá lá, faca desse limão uma bela limonada.

Beijos
Elenara