“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

27/03/2008

Catucho


2 comentários:

Renata Mielli disse...

Eliana!!!! Não desista do seu blog.. Respire fundo e siga em frente! Um beijo viu

Ada disse...

Oi Renata, obrigada pela força...mas deu um desãnimo perder 1 ano (100 postagens)...ai!