“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

29/03/2009

Meu Gato gosta de água da torneira

2 comentários:

Elenara Stein Leitão disse...

Amei !!!!

Um gatinho fã de banho, isso é uma raridade...esses pretinhos são mesmo sui generis...
beijos

Rafael Reinehr disse...

Oi Ada, passei aqui só para dizer que gostei do teu comentário/citação no Blog da Elenara. Anotado, a ser utilizado em um futuro breve. Obrigado.