“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

04/04/2009

Lua minguante e seu amante



Esses Haicais fiz para a Lua e para um amante dela.
Tanto falou da Lua que quase dormi na rua para ficar olhando para ela...

@
Ele liga e diz
Lá está a Lua ela é sua.
Corro na janela
Mas ela fugiu!
@
Ele gosta dela
Lua muito mais que eu
bateu gelosia
@
Ele escreve a Lua
Fala da luz dela para mim
E eu vi-a sorrir
@
A Lua pisca
Ele a segue olhando
conquistado está
@
Lua minguante
não adianta s´esconder
Ele vai te encontrar
@
A Lua brilhou
Imagino seu sorriso
tudo branqueou

Nenhum comentário: