“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

12/06/2009

Pensamento do dia

3 comentários:

Elenara Stein Leitão disse...

Muito bom !!! Adorei ! Estava precisando rir um pouco nesse fim de semana...
Beijos
Elenara

Elenara Stein Leitão disse...

Tua bola de cristal está correta. Andei envolvida com projetos e uma pequena cirurgia de minha mãe. Correu tudo bem e saberemos o resultado dos exames nessa semana. E ontem recebi uma má noticia: uma amiga da web perdeu seu marido, com o qual também me correspondia, de forma abrupta. E fiquei muito chocada. A morte é sempre um choque. Mas como a vida continua para os que aqui ficam, adorei ver a alegria (e alivio) do peixinho...Tantas vezes na vida a gente também sente esse alívio...

E eu também não como carne vermelha a muitos anos. E tens razão, as imagens tem tudo a ver com verduras e grãos...

Beijos

Sil disse...

Fantástico seu Blog. Adorei seu texto.
PARABÉNS!!!!!!Convido vc a visitar o meu Blog TB
http://www.depoisdodiva.blogspot.com/
Sou psicologa e vou adorar ler seus comentarios por lá.
Bjs e boa semana!
Sil