“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

23/09/2009

Ainda sobre a matança dos Golfinhos Calderón ou baleias na Dinamarca

O site da WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal- Brasil) respondeu à nossa preocupação com a matança dos "golfinhos calderon" ou "baleias-piloto" nas Ilhas Faroé, Dinamarca.


"Prezada,
agradecemos o seu contato. As caçadas oportunistas chegam a abater cerca de 1.000 golfinhos calderon por ano. Esta espécie também é conhecida como “baleia-piloto” por ser um dos maiores membros da família dos golfinhos. Antigamente, as caças eram tradicionalmente oriundas da necessidade de subsistência nas ilhas, mas infelizmente nas últimas décadas esse não tem sido mais o motivo para justificar a matança indiscriminada desses mamíferos. Atualmente as caças estão sendo conduzidas em parte como um “rito de passagem” esportivo para os jovens.


Há alguns anos a WSPA trabalha para suspender toda forma de caça científica e comercial através de:



· Diplomacia e apoio público para incluir o bem-estar das baleias na agenda da reunião anual da Comissão Baleeira Internacional.


· Apoio e estímulo às afiliadas em países tanto a favor quanto contra a caça às baleias para fazer campanhas contra a caça com base no seu bem-estar.


· Produção de relatórios para embasar cientificamente nossas reivindicações e perspectivas de bem-estar.


· Coordenação da rede Whalewatch - http://whalewatch.org/ - um grupo de ONGs reunidas em torno da oposição à caça com base no seu bem-estar. Ao compartilhar informações e trabalhando lado a lado, estamos mais capacitados para promover a importância do bem-estar das baleias em todo o mundo.


Recentemente, vários grupos que integram a rede Whalewatch vem pedindo auxílio da WSPA sobre o que pode ser feito para tentar impedir que a caça de baleias-piloto nas Ilhas Faroe, continue acontecendo. Em razão disso, a WSPA está avaliando a elaboração de algumas ações, mas ainda não há nada definido. Entre elas está:


1-  o envio de uma carta explanatória para o Governo das Ilhas Faroe. Nela pretendemos falar sobre o grande número de manifestações que recebemos da sociedade sobre essa terrível caça e,


2- questionar quais são os planos do governo para seguir a orientação feita, em agosto de 2008, pelo Conselho de Saúde, alertando para os riscos de se comer carne de baleia-piloto.


3- Outra possível ação é a solicitação de uma reunião dos grupos de proteção aos animais com o Governo das Ilhas Faroe para discutir esse assunto.
A WSPA está constantemente avaliando medidas, campanhas, projetos e ações para assegurar não somente o bem-estar das baleias, mas sim de todos os animais. Seu apoio é necessário para ajudar a WSPA a provar para as nações baleeiras e à CBI que o bem-estar das baleias é importante para o público. Nós precisamos convencer mais países a se pronunciar contra essa perseguição inevitavelmente cruel. Apóie-nos por uma declaração Universal de Bem-Estar Animal. 


Estamos recolhendo assinaturas pelo site http://www.dubeabrasil.org/ com o objetivo de enviar a Declaração para aprovação da ONU.


Saiba mais sobre o trabalho da WSPA na luta pela proteção às baleias e golfinhos em todo o mundo:


http://www.wspabrasil.org/wspaswork/marinemammals/default.aspx
http://www.wspabrasil.org/Search.aspx?keywords=baleias&pn=1&ipp=10
http://www.wspabrasil.org/Search.aspx?keywords=golfinhos&pn=1&ipp=10


Estamos sempre à disposição para contatos. Atenciosamente,
Ana Oliveira
Comunicação
Sociedade Mundial de Proteção Animal - WSPA
+55 (21) 3820-8213


Conclamação


Se você se importa com os animais, ajude-nos a obter uma Declaração Universal de Bem-Estar Animal, DUBEA, da ONU. Estamos coletando assinaturas pedindo que a ONU vote uma declaração estabelecendo parâmetros para um melhor tratamento dos animais em todo o mundo.


Para assinar visite http://www.dubeabrasil.org/

Nenhum comentário: