“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

20/02/2010

Colecionador de tranqueiras


Estive em Morretes e encontrei, também por lá, catador de tranqueiras. Como deduziu Lavoisier na célebre lei de conservação da matéria: "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma".

2 comentários:

Gata Lili disse...

Adorei seu blog. Parabéns pelo amor aos animais. Você tem quantos gatinhos? Miaaauuu...

Elenara Stein Leitão disse...

Adorei isso, essa criatividade me encanta. Conseguir manter esse humor em condições tão adversas...
beijos