“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

04/07/2010

Hanami, ou Olhar Flores, ou 花見




Tem cerejeiras no meu bairro!


Hoje pratiquei o Hanami! Roubei as imagens das flores da cerejeira para lembrar e compartilhar a emoção de contemplá-las. Estão bem pertinho de casa, nas praças do Pão de Açúcar e da Igreja Seixo No Ie, no  Jabaquara. Várias outras, encontrei no clube da Vila Guarani. Em julho o céu é especialissimamente azul e o contraste com o cor de rosa das flores das cerejeiras, são uma obra de arte da natureza!

É só buscar com olhos de amor e poderemos encontrá-las carregadinhas de flor por aí, assim que a vir, logo a reconhecerá. Nesta região se concentra uma colônia japonesa, e onde há um japonês, há de ter a Sakura, árvore símbolo da sua terra.


Hanami ou Olhar Flores


Hanami é o ato contemplativo de “olhar as flores”, mas não basta simplesmente olhar, há que ver com olhos do coração. A florada acontece no inverno e por durar pouco tempo invoca reflexões sobre a transitoriedade da vida, coisas da cultura milenar japonesa, mas que qualquer um pode refletir.


Sakura Matsuri, a festa


Não é à toa que o povo japonês faz festa, chamada de Sakura Matsuri, quando as cerejeiras estão plena de flores, o espetáculo da florada é tão emocionante que temos a  sensação de estar num paraíso cor de rosa. Tudo fica impregnado de uma claridade suave, borboletas e abelhas. Nossos olhos se enchem de alegria calma.


Espetáculo à parte o Bosque das cerejeiras


Em 2008 tive a felicidade de conhecer o Bosque das Cerejeiras no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo. A festa ocorre no mês de agosto e nesta época, fim de inverno, início de primavera, as cerejeiras soltam suas folhas ao sabor do vento que sopra as delicadas pétalas espalhando-as num belíssimo espetáculo. Forram o chão criando um tapete tão lindo que a gente tem até pena de pisar. Espetáculo imperdível! 


O Bosque das Cerejeiras, desde abril, está ganhando mais 800 mudas de várias espécies que se juntarão às 1500 árvores que já vêm sendo plantadas há 30 anos pela colônia japonesa. Serão 2.300 pés de cerejeiras em flor!


Se você não tem vizinhos japoneses, portanto cerejeiras ao seu alcance, recomendo ir ao Sakura Matsuri do Parque do Carmo, em Itaquera, zona leste de São Paulo, praticar o Hanami. Em agosto de 2010 será realizada a 32ª edição da festa. Confiram!


Fotografei as minhas vizinhas, um oásis nesta cidade grande.


Ada, 4/7/2010


3 comentários:

Elenara Stein Leitão disse...

Eu não tenho essa beleza toda por perto, por sorte tu tens e compartilha comigo.

Beijos

Ada disse...

Oi querida!
Você viu que delicia?
Mas saiba que passo há anos nesta avenida e nunca reparei!
A vida é tudo aquilo que queremos sentir e viver... e cada momento é único.
Nem sempre reparamos naquilo que está tão perto, tão docemente sendo ofertado pela vida.
Beijos e obrigada pela companhia constante e carinhosa nesta minha caminhada..!

Elenara Stein Leitão disse...

É verdade. Tantas vezes passamos ao lado de tesouros e não percebemos. Despertar em nós esse olho que vê o diferente é uma das atitudes mais sábias e urgentes em um mundo que se desumaniza.
Beijos