“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

24/08/2010

Extravagante Flamboyant

Flamboyant. Traduzindo em portugues, Extravagante (clica e aumenta)
Ganhei este "olhar" da amiga Marcia Holanda que mora em Brasilia. Ela disse assim: "Aliás, Brasília é pródiga em ipês-amarelos, juntamente com os flamboyant, que são uma beleza, como esse que mando a foto". Marcia, a gente quase não a vê em Sampa, deve ser porque suas raízes são agressivas e extensas, não servem para nosso excesso de cimento. Além disto, ela cresce até 12 metros de altura! E Brasília, o que mais tem é espaço! Que sorte, heim? Extravagantemente ou flamboyantemente linda! Marcia, se eu fosse você, deitava debaixo deste pé de extravagância e praticava o hanami!

Nenhum comentário: