“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

23/01/2011

Carta de Jenny Scavinsky: Meu cérebro é sem vergonha


Boa tarde! Como é, estás boiando? Nós também, nos lagos de Atibaia. E pela minha janela vejo o tempo escorrer nos pingos e pingos de chuva.



Querida Eliana, recebi um pedido do meu ex, disse que eu mandasse uma procuração para ele poder efetivar a venda de uma parte do sitio lá em Barbalha, Ceará. Quem compra é Dr. Ricardo Quidute, meu querido amigo, médico de cancer de mama e sua esposa que professa a mesma profissão. Fico contente por eles e por mim, agora minhas árvores que lá plantei vão ter quem cuide delas. São Juazeiro, Tamarindo, Mangueiras, Abacateiros, Pata de Vaca com flores cor de rosa, Goiabas, Araçás que lá já tinham e outras que não lembro mais, e um belíssimo pé que dá flores vermelhas, é enorme, não sei o nome dela... 

Ah! Quantas saudades! Lá criei cachorros, galinhas, galinha de Angola (a tal da to-fraco), e também acobertei uma gata que jogaram no sitio e ela deu cria de um lindo gatinho cor champagne, o qual dei a um casal  de amigos que moram em Juazeiro do Norte, Ceará.

Pensando bem, não sei porque meu cérebro é tão sem vergonha que de vez em quando me leva para estas paragens... 

Voltando à realidade, me lembro de Luciana, minha amiga aqui de Atibaia, pela terceira vez separou-se de um lindo principe e agora acha que deve se unir à um sapo, chega de mentiras, sofrimentos...estou tentando levantar seu ânimo, dar-lhe coragem para enfrentar essa vida que é cheia de mentiras por parte dos machões... O bom é ser boêmio, ou a  boemia, levar a vida bebendo champanhe e vendo tudo cor de rosa...

Quando vou ao hospital (Incor ou Clinicas) vejo os médicos todos jovens e bonitões, e eu sonhado me vejo com trinta e lá vou eu rodopiando... Quando acordo, estou indo para a garagem do estacionamento do Hospital, trôpega (Oh! Deus) e assim vou fantaziando, às vezes pensando no meu casamento: eu era feliz e não sabia.

No momento estou ouvindo um Cd dos anos 80, uma beleza, uma das faixa é do Mama & Papas "California Dreaming", depois vem "For Me Formidable", com Charles Aznavour e outra lindas, gostosas de ouvir e dá uma nostalgia...

Sabe Eliana, sempre terei 30 anos. E a cara também! Mesmo tendo 81 primaveras...

Um beijão da sua amiga Jenny. (janeiro/2011)

***
Jenny, talvez a árvore de flores vermelhas de que não se lembra o nome, seja um Flamboiant! Para você relembrar, aí vão algumas fotos destas suas árvores que você sente tanta saudade...

Tamarindo
Flamboiant
Araçá
Abacateiro
Goiabeira
Juazeiro
Mangueira
Pata de Vaca com flor dor de rosa

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá prima está melhorando da mão? Vc conseguiu o contato com a xará Matiussi? É q ela ainda deve estar viajando...não tem me escrito! Mas espero q o tratamento esteja sendo bom e vc fique boa logo, inclusive para continuar escrevendo no Blog. Ah sua amiga Jenny é "um barato"... com q facilidade escreve seus momentos e emoções de hoje e de ontem! Ótima. Paz e Luz no coração das duas. Boa noite. Ligia

Anônimo disse...

QUERIDA, ESTAVA COM SAUDADES. MIAUS PRA VOCÊ!

A MÃO MACHUCADA É CONSEQUENCIA DE FÉRIAS? HOJE AINDA NÃO FUI AO SEU BLOG. ALIÁS HÁ VÁRIOS DIAS NÃO CONSULTO INTERNET. ESTAVA POR CONTA DE MEU FILHO QUE FEZ UMA INTERVENÇÃO NOS LIGAMENTOS DO JOELHO. NOS DIAS VAGOS CUIDO DO NETO PORQUE AS CRECHES TAMBÉM ENTRAM DE FÉRIAS (ABSURDO ISSO NÃO?) MAS TUDO JÁ ESTÁ BEM. ACHEI INTERESSANTE A MENÇÃO À CIDADE DE BARBALHA NO CEARÁ. NÃO CONHEÇO, MAS UMA GRANDE AMIGA DE FORTALEZA, QUE TRABALHOU COMIGO DURANTE 10 ANOS EM BRASÍLIA É DE LÁ. COMO O MUNDO É PEQUENO NÃO?
BEIJOS,MARCIA HOLANDA