“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

12/07/2011

O segredo dos seus olhos tem uma cena de medo

A cena mais forte do filme acontece dentro do elevador no prédio da polícia.

Um assassino é libertado da cadeia pela Ditadura Militar na Argentina. Em troca será um dedo-duro político. Isso o cacifa a se transformar num algoz, coisa fácil para quem estuprou e assassinou uma bela jovem antes do regime se instaurar.

Por alguns minutos apenas, este assassino liberto encontra-se no elevador com o casal de policiais que o colocou na cadeia, e mais que isso, humilhou-o para obter a confissão do tal crime cometido.

Criminoso e policia então ficam juntos, mas agora é o criminoso quem tem maior poder obtido com o aval do regime. Pode-se ouvir o pulsar e a tensão do sangue em suas veias. São minutos que parecem horas, enquanto o elevador não chega ao andar térreo levando apenas os três confinados alí, em 2 metros quadrados.

Diante da ameaça iminente de vingança, a morte parece certa. Os policiais param de respirar junto com você, que assiste paralisado a esta cena, contagiado pelo medo que o silêncio e a imobilidade provocam. A humilhação agora é devolvida em dobro pelo assassino.


Enfim, o elevador chega e a porta se abre, livrando os policiais da provável morte. Ou seria apenas uma demonstração massacrante de poder. Cena marcante. 



Achei o trailer, mas não traz essa cena... terá que assistir ao filme para conferir.

Nenhum comentário: