“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

02/06/2012

Album da famiglia Gasparini

Ando curiosa para conhecer mais detalhes da famiglia. A gente vai envelhecendo e sente que é importante resgatar o passado, para se reconhecer melhor a si mesma.

Prima Nadia Lucchesi acabou de me enviar essa foto.
Ela mora na Italia, em Veneza.
Essa é um recorte da foto abaixo.
É o casamento de sua mãe Alice Gasparini com seu pai Dante Lucchesi.
Minha nona Emma e meu nono Fausto Gasparini, tiveram 4 filhos: Alice, Zina, Ida
e meu pai Silvio.
Onde estão na foto:

O padre está entre a noiva Alice e o noivo Dante.
Atrás da noiva é minha nona Emma e atrás do noivo meu nono Fausto,
"o gigante bigodudo".
À frente da noiva está sua irmã Zina e ao lado a irmã Ida e irmão Silvio, meu pai.

Ei-lo, aqui do lado esquerdo, agachado, com um sorriso saindo debaixo do seu bigode... 

Chama atenção aquele grandão bigodudo, bem ao meio de todos?
É meu nono Fausto Gasparini.
A família Gasparini comemora o casamento de minha tia Alice com Dante.
O relógio anuncia 11:30 hs, será da manhã ou da noite?
O sanfoneiro vai animar a festa depois da pose para a foto.
É que o casamento acabou de acontecer e a festa ainda vai rolar.
No salão simples, quem sabe em Veneza, num ano que não sei precisar, mas que deve ser depois da guerra de 45.
Meu pai ainda não tinha 23 anos, pois foi com essa idade que ele veio ao Brasil procurar um futuro melhor. A 2ª guerra foi de 1939 a 1945, e meu pai viveu-a entre os seus 14 anos e 20 anos, na mais tenra idade.
Penso então, que foi depois da guerra que esse momento feliz aconteceu,
entre 1946 e 1948.
E imaginar que essa gente toda que sorri na foto passou por privações e medo...

***
Degno di nota è che uno baffuto grande, e in metà di tutti? E 'il mio nono Fausto Gasparini. La famiglia Gasparini celebra il matrimonio di mia zia Alice con Dante. 23:30 L'orologio annuncia, sarà mattina o notte? Il fisarmonicista animerà la festa dopo la posa per la foto. E 'che il matrimonio è appena successo e la festa sarà ancora rotolare. Nella semplice soggiorno, forse a Venezia, un anno che non ha bisogno di sapere, ma deve essere dopo la guerra del 45. Mio padre non aveva ancora 23 anni dato che era a quell'età è venuto in Brasile in cerca di un futuro migliore. La guerra secondo era da 1939 al 1945, e mio padre ha vissuto tra i suoi 14 anni e 20 anni, in tenera età. Penso allora, che era dopo la guerra che è accaduto questo momento felice, tra il 1946 e il 1948. E pensare che tutte queste persone sorridenti nella foto ha attraversato difficoltà e la paura.

Um comentário:

Anônimo disse...

Foi 11h30 da manhã em 06 de janeiro de 1949: Alice tinha 25 anos e 22 Silvio (?). É verdade que é importante recordar o passado: eu coletei as histórias contadas a mim por Luciana, a irmã de Dante. Agora eu faria o mesmo com os de Zina. Se você quiser, eu lhe enviar o livro que eu escrevi. Beijos Nadia. (Usei o tradutor)

Erano le 11 e 30 della mattina del 6 gennaio 1949: Alice aveva 25 anni e Silvio 22 (?). E' vero che è importante recuperare il passato: io ho raccolto le storie che mi ha raccontato Luciana, la sorella di Dante. Ora vorrei fare lo stesso con quelle di Zina. Se vuoi, ti mando il piccolo libro che ho scritto. Baci, Nadia (ho provato ad usare il traduttore...)