“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

03/02/2013

O ano da serpente costuma ser sempre imprevisível



Imaginei uma serpente e deu para imaginar o comportamento desejado para 2013. O que dizem é que a ponderação, análise e discernimento deverão ser cultivados, caso contrário poderemos nos deparar com muitos conflitos e perdas. E que as ações e as atitudes em todas as áreas das nossas vidas terão de ser conduzidas com muita reflexão, calma e perspicácia. Em outras palavras, precisaremos "serpentear" os problemas da vida. Em compensação, essa conduta cautelosa possibilitará que projetos antigos saiam finalmente do papel. Uma atitude mais estratégica e uma tática maleável, é o que caracteriza a Serpente. O melhor mesmo é apostar na paciência, na inteligência e na flexibilidade. Mas, o ano da serpente costuma ser sempre imprevisível. Alguém analisou e disse que olhando para trás na história, os anos regidos pela serpente nunca foram muito tranquilos. Muitos desastres que se iniciaram no ano do dragão (nesse caso 2012) tendem a culminar no ano da serpente (ai que medo). Estes dois signos têm uma relação muito próxima e as calamidades dos anos da serpente resultam, frequentemente, dos excessos cometidos durante o reinado dos dragões.Crenças à parte, já vou começar agir com cautela , principalmente as que sei que não poderei bater de frente... 

As imagens colhi na internet e são da festa no bairro da Liberdade - São Paulo, que nesse ano não compareci.







Nenhum comentário: