“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

06/06/2013

Gatos e engatos

Aldemir Martins, Gato amarelo

Gatos e engatos



ADAmastor, meu gato possível.
Não gosta de que lhe toquem as patas
traseiras.
Comida na hora, autolimpante, intrigante.
Deitado na janela, entre dois lados, preguiçante!

Adoram enroscar-se sobre as nossas "patas traseiras".
Não temem a escuridão, como os humanos.
Não temem o sexo, como os pecadores.
Não choram a solidão como os artistas.
Amam-se, principalmente.
São curiosos desde o olhar.
São loucos por sofá.

Miam, miram, pulam, correm.
Comem, brincam, dormem.
São sãos.
Fazem.


(Marta Eugênia)

Nenhum comentário: