“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

16/07/2013

Foto feia me forçou falar éfes

atrás da janela do coletivo
Foto: Ada no transporte coletivo
Éfes

Fiz uma foto feia.
Fios, faixas, favela.
Na fresta, fome, frio e falta de fé.
Fantasia é felicidade, fartura, futuro.
Falta muito, é fato.
O forte faz fortuna fácil.
O fraco fenece famélico.
Juntemos as forças.
Façamos o futuro a ferro e fogo!
Uma faca fere e fim.
Francamente...
A vida ainda finda assim?


(Ada, 15/7/2013)

Nenhum comentário: