“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

19/03/2014

Recado a uma neta distante


Recado a uma neta distante
(autor desconhecido)


Quando você nasceu,
eu mergulhei numa alegria nova
e me senti mais plena 
- você é minha presença renovada
bem aqui, neste imenso universo em que também nasci!...

Das alegrias que juntas navegamos,
não preciso falar – você conhece nosso mar. 
E um mar que se preze
– mesmo pra quem muito reze
às vezes se agita. 

De repente, não mais que de repente,
ventos e tempestades
encrespam suas águas
aquecendo o navegar. 

Num mar assim batido
nem sempre podemos ter
o que haveríamos preferido.

Mas tempestades, quando se vão,
deixam paz e calmaria
e um retornar tranquilo
ao caminho que se queria.

nosso caminho é o mesmo,
nosso norte é igual
- navegaremos sempre juntas
e ponto final!


Pour Héloïse, de votre grand-mère 
qui vous aime dans la pensée ... 
a achevé aujourd'hui une années 

(Ada 18/3/2014)



I Pour Elise by Ludwig van Beethoven on Grooveshark

Nenhum comentário: