“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

07/05/2015

Inverno

O frio está chegando.
Ele vem quieto e ameaçador.
O entardecer deste dia de outono
prenuncia esse frio
Com o silêncio de pássaros e besouros,
Com a ausência de cigarras e grilos,
Com a vaga lembrança dos latidos e sirenes.
O silêncio ensurdecedor das coisas todas,
É quebrado apenas pela correnteza gelada
Que vem lá do fim da rua,
Que vem lá dos fios e dos postes,
Que vem lá das nuvens cinzas e sóbrias.
O silêncio de folhas mortas de cor amarela,
É quebrado pela voz de alguém
Dando noticia na tevê que o frio está chegando...

(Ada, 7/5/15)











Fotos de Ada, Guarulhos-SP, neste outono de 2015

Nenhum comentário: