“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

05/12/2006

Hortênsia lilás: Harmonia


Me e Te mando muita harmonia...

2 comentários:

Maria Helena disse...

Querida Eliana Ada,
Quero que saiba que cada vez mais me sinto atraída pelo sue blog. É uma leitura prazerosa, plena de sensibilidade. É delicioso ler vc., às vezes reveste-se de um tom mais austero, de denúncia ou inconformação, ou seja ele é a sua cara. E neste publicação de Carinho e Harmonia entre outros itens tão a sua cara. É assim que eu me sinto lendo as Coisas de Ada, como se estivesse próxima de vc, sua amizade e carinho.
beijocas muuuuito saudosas minha amiga não só da minha parte, mas também das meninas (as caninas Lari e Bella e a felina Jim).
Malê

Eliana Ada Gasparini disse...

Oi Malê! Adorei sua visita e seu "rastro" de amizade e carinho por aqui. Sinto saudades de você também. A gente nem se via tanto, a correria desta cidade nem deixa a gente regar a plantinha da amizade. Fico bem feliz em saber que me acompanhas por aqui...pelo menos temos um regadorzinho pela internet! Adorei que deixou também as pegadas dos teus bichanos queridos! Monte de beijos!