“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

15/05/2009

Ainda as flores de maio


Uma por dia, homeopaticamente florindo meus olhos.

2 comentários:

Renata Mielli disse...

Não sei porque, mas as minhas não abriram ainda, estão tristes comigo, será?

Elenara Stein Leitão disse...

As minhas nem botão tem ainda...ano passado floriram por julho. Que lindas estão as tuas !
Bjos