“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

19/05/2009

The Beatles, para matar a saudade

2 comentários:

Elenara Stein Leitão disse...

Oba ! Nada como um belo som para recordar e dar um remelexo em plena tarde. Quase me deu vontade de sair dançando...
Beijos
Elenara

Altair Freitas disse...

Como sou beatlemaníaco juramentado, já viu Ada! Parabéns pela lembrança!
Abraço!