“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

03/05/2009

O botões da minha Flor de Maio

Ela está preparando o meu presente do dia das mães. Faz isso há 30 anos, no mes de maio. Só que agora, com todo o esmero acumulado, consegue bordar mil flores.

3 comentários:

Elenara Stein Leitão disse...

Ai...a minha não está com botões, acho que vou ter que mudar o seu nome. Ano passado também ela floresceu fora de época...
Bjos

Ada disse...

Elenara, às vezes elas se rebelam mesmo! Principalmente quando são adolescentes. Mas se ela já tem mais de 3 ou 4 anos, talvez o local não esteja adequado. Ela não gosta de muita água, sabes que na natureza ela vive grudada nos troncos de árvore feito uma parasita. O ambiente teria que se assemelhar a isso, não muito sol mas pode ser clima rude. Beijos

Pensadora disse...

Que coisa mais linda!
Com certeza é um grande presente.