“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

02/09/2009

Grafitti na Rego Freitas SP

Encontrei estes no tapume de uma construção na Rego Freitas, em Sampa. Aproveitei o registro, em breve o perderemos. São traços femininos, quem sabe da "Branca" - quem assina um dos desenhos. Ouvi uma entrevista com um graffiteiro famoso e a informação é de que há os graffites dos famosos e os graffitis dos que permanecem no ostracismo, anônimos. Existe uma disputa pelo espaço, e há polêmicas sobre a compreensão do que é e para quê, a arte efêmera...

Um comentário:

Coisas de Ada disse...

Agora com o Prefeito Eleito Doria, 2017 se inicia com tinta cinza cobrindo tudo. Este é o conceito dele para uma cidade linda... :(