“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

02/02/2010

Miró da Muribeca: O coração de São Paulo


Poeta Miró - Ataque Cardíaco from Pedro Bayeux on Vimeo.

"Dizem que a Paulista é o coração de São Paulo
Dizem que a Paulista é o coração de São Paulo!
Eu digo que é um ataque cardíaco."

Miró da Muribeca

Nasceu em Recife, no bairro da Encruzilhada, morador da Muribeca, escreve desde 1985, tem 7 livros lançados por este Brasil afora: Que descobriu azul anil (1985), Ilusão de ética (1993), Entrando pra fora e saindo pra dentro (1995), Quebra a direita segue a esquerda e vai em frente (1997), São Paulo eu te amo mesmo andando de ônibus (2001), Poemas pra sentir tesão ou não (2002), Pra não dizer que não falei de flúor (2004) e recitais por todas as esquinas.

Nenhum comentário: