“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

04/05/2010

Arlequins: teatro popular encenando história

"Geração AI-5 - Os Filhos da Dita" é o nome do novo projeto do grupo de teatro Arlequins - e talvez o nome da peça que resultará dessa pesquisa. O início do projeto "Geração AI-5 - Os Filhos da Dita" vem de longa data. Começou a ser gestado em 2006 resultado, em parte, dos anseios do público em saber mais sobre esse período obscuro de nossa história recente: a ditadura Militar brasileira que durou 21 anos, de 1964 a 1985 e também a vontade do grupo em colocar o dedo nessa ferida.
Da relação próxima que o Arlequins sempre teve com estudantes - seja fazendo espetáculos nas escolas ou convidando grupos de escolas para irem a teatros tradicionais - notaram o quanto os mais jovens mostram-se interessados por mais dados e informações deste nosso passado tão recente e ao mesmo tempo, tão deixado de lado. Decidiram se debruçar nessa temática.
Arlequins foi fundado em 1986. Neste grupo tenho uma amiga de colégio, Ana Maria Quintal que escrevia um jornalzinho "O Mandacarú" já naquela época, nos anos 70. Éramos então muito jovens e vivíamos a ditadura, sem saber direito das atrocidades cometidas nos porões. Ana Maria sempre foi engajada. Já tive a oportunidade de ve-la encenando com Arlequins, a peça "Para não dizer que não falei das flores". Um espetáculo! E ela, grande atriz!
Então, sejam Bem-Vindos ao Blog desse novo projeto! Nele compartilham o material coletado, estudos, reflexões e outras experiências de ensaios durante o processo de montagem da nova peça.
A estréia está prevista para outubro de 2010. Falaremos dela quando chegar a hora.
Visite e contribua: http://geracaoai5.blogspot.com

2 comentários:

Ana Maria Quintal disse...

Ada, minha flor
Obrigada pelo carinho, vamos nos manter conectadas,trocando figurinhas. Porque a luta continua sempre.Muitos beijos

Ana Maria Quintal disse...

Ada, minha flor. Obrigada pelo carinho. Vamos continuar nos conectando, trocando figurinhas, porque afinal a luta continua... sempre!!!!!! Beijos