“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

07/12/2010

Duas obras de arte e uma homenagem ao meu cyberamigo

Janela da Sala do Capítulo do Convento de Cristo
em Tomar, Portugal
Óleo sobre tela 50 x 71 cm (1987)
Antonio Pedro
Duas obras de arte: a primeira de quem fez a janela. Com certeza seria muito interessante saber quem a fez, concebeu, o material utilizado, quanto tempo gastou. Um verdadeiro artista! Demandaria pesquisa histórica, imagino difícil, com tantas obras de arte em arquitetura que tem Portugal! 
A segunda, é pintar em óleo sobre tela estes tantos detalhes desta janela. Precisou este olhar sensível de um artista sobre o outro. Este é Antonio Pedro! Meu amigo querido de Tomar, sempre presente há anos na minha telinha cyber... meu cyberamigo, um cyberartista!
Esta postagem é para homenageá-lo. Agradece-lo por sua amizade. É bom saber que você existe aí do outro lado do meu monitor! Um cyberabraço e um cyberbeijo para ti!
Suas obras estão aqui:

Nenhum comentário: