“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

28/01/2013

Passarinhos pela cidade

2 comentários:

Elaine disse...

Adorei! Uma hora dessas vou fazer essa arte também. Topa fazermos juntas?

Eliana Ada Gasparini disse...

Ah eu topo! Podíamos fazer flores e pássaros! O que acha?