“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

09/08/2014

Crônica do design inútil

Não consigo entender esse design interno das atuais geladeiras. Foram criados tantos compartimentos, gavetinhas e portinhas e pior, todos com inscrição do seu conteúdo! Lê-se nos compartimentos: frios, frutas, latas, sorvete, verduras, ovos, temperos! Tem uma que diz: horta em casa! (risos). Além de achar isso super cafona, dá a sensação de que minha geladeira será visitada por estranhos piratas que precisam do mapa da mina... Helôu! Esqueceram-se dos deficientes visuais: têm que colocar a inscrição também em braile! 

Essa concepção de espaço interno é nada democrático, vejam só: o fabricante é quem determina o que eu devo guardar e onde. Criou espaços inúteis, caso eu não queira colocar temperos na geladeira [e eu de fato não coloco] ficarão lá duas gavetinhas vazias, com a inscrição “temperos”. E se eu não tiver frios, nem latas, nem sorvete, não posso armazenar outro alimento, pois não cabe e se couber, estará com a inscrição errada, que chato! A gavetinha para frutas cabe só uma laranja, e só posso guardar seis latinhas de cerveja. O fardo de Skol terá que ficar de fora, pois têm menos prateleiras. 

Além do que, nos dias de hoje queremos praticidade! Ao invés de facilitar nossas vidas, complica! São tantas pecinhas para lavar! Ó mai gode, já imagino essas peças inúteis, todas enfiadas num armário porque se tornaram um estorvo dentro da geladeira! Se tiver criança então, caiu, quebrou?

Atenção senhores fabricantes, fica aqui meu descontentamento. O design atual é perfeitamente inútil ao meu ver! Gostaria eu mesma de organizar meu espaço. Não creio tenha sido concebido por uma mulher...confere produção?

Entre tantos modelos e invencionices inúteis, fico com a cônsul [a depender do modelo], foi a única mais clean e otimizada que encontrei. Brastemp, você já era!

(Ada 8/8/14)

Nenhum comentário: