“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

03/03/2008

Última carta de Olga Benário Prestes

Última carta de Olga Benário para sua filha Anita e seu amado Luiz Carlos Prestes. Escrita às vésperas de sua execução na câmara de gás, na Alemanha de Hitler.



“Queridos: Amanhã vou precisar de toda a minha força e de toda a minha vontade. Por isso, não posso pensar nas coisas que me torturam o coração, que são mais caras que a minha própria vida. E por isso me despeço de vocês agora. 


É totalmente impossível para mim imaginar, filha querida, que não voltarei a ver-te, que nunca mais voltarei a estreitar-te em meus braços ansiosos. Quisera poder pentear-te, fazer-te as tranças - ah, não, elas foram cortadas. Mas te fica melhor o cabelo solto, um pouco desalinhado. Antes de tudo, vou fazer-te forte. Deves andar de sandálias ou descalça, correr ao ar livre comigo. Sua avó, em princípio, não estará muito de acordo com isso, mas logo nos entenderemos muito bem. Deves respeitá-la e querê-la por toda a tua vida, como o teu pai e eu fazemos. Todas as manhãs faremos ginástica... Vês? Já volto a sonhar, como tantas noites, e esqueço que esta é a minha despedida. E agora, quando penso nisto de novo, a idéia de que nunca mais poderei estreitar teu corpinho cálido é para mim como a morte. 


Carlos, querido, amado meu: terei que renunciar para sempre a tudo de bom que me destes? Conformar-me-ia, mesmo se não pudesse ter-te muito próximo, que teus olhos mais uma vez me olhassem. E queria ver teu sorriso. Quero-os a ambos, tanto, tanto. E estou tão agradecida à vida, por ela haver me dado a ambos. 


Mas o que eu gostaria era de poder viver um dia feliz, os três juntos, como milhares de vezes imaginei. Será possível que nunca verei o quanto orgulhoso e feliz te sentes por nossa filha? Querida Anita, Meu querido marido, meu garoto: choro debaixo das mantas para que ninguém me ouça pois parece que hoje as forças não conseguem alcançar-me para suportar algo tão terrível. 


É precisamente por isso que me esforço para despedir-me de vocês agora, para não ter que fazê-lo nas últimas e difíceis horas. Depois desta noite, quero viver para este futuro tão breve que me resta. De ti aprendi, querido, o quanto significa a força de vontade, especialmente se emana de fontes como as nossas. Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo. Prometo-te agora, ao despedir-me, que até o último instante não terão porque se envergonhar de mim. 


Quero que me entendam bem: preparar-me para a morte não significa que me renda, mas sim saber fazer-lhe frente quando ela chegue. Mas, no entanto, podem ainda acontecer tantas coisas... Até o último momento manter-me-ei firme e com vontade de viver. Agora vou dormir para ser mais forte amanhã. 


Beijos pela última vez. Olga”

13 comentários:

Isabeelis disse...

aaah essa carta... sempre que leio meus olhos se enchem de lágrima e vazio

Luessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

acabei de ver o filme e me emociono Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=12433320586241435831&rl=t

jaciara disse...

linda trajetoria de vida desta mulher..

Weslei Rodrigues disse...

Olga Benario,
Mostra-nos que o sentido de viver é aquilo que nos motiva com um sonho!
Ter força vontade para seguir em frente e abaixo a tirania!

Weslei Rodrigues do Amaral
Goiânia, 20 de Dezembro de 2009.

Anônimo disse...

Aquela mulher forte, decidida e lutadora d seus ideais era por fim mulher... O casca dura e inquebrável escondia a escência doce q o ser feminino, por mais mascarado q esteja, carrega consigo.

Anônimo disse...

nossa q carta mais emocionante !

toda vez q leio meus olhos se enchem de lagrimas , eita mulhersinha corajosa essa em .

Anônimo disse...

estou estudando sobre o assunto e me comovi e vim procurar sua carta pois no livro tinha apenas uma pequena parte.
pelo que eu entendi na carta ela era apenas uma mulher com sonhos de ver um mundo melhor.
nao assisti o filme ainda mas me enteressei e vou assisti.
uma linda historia que concerteza ira comover a todos que a ler

elvislania viviane
cajazeiras, Paraiba
Brasil

Mácio Santana disse...

Como muitos aqui postaram, meus olhos também se senchem de lágrimas. E é assim mesmo. Lutar pelo que é justo, pelo bom, pelo melhor do mundo. Não podemos deixar que essa chama se apague. Abraços a todos.
Mácio Santana de Salvador Ba
santanamacio2@hotmail.com

Anônimo disse...

Olga Benário sonho e lutou por um mundo mais justo,e hoje,a maioria de nós,mulheres modernas e independentes,só pensam em roupas de grife e botox,uma vergonha à memória de lutadoras como ela!Vamos acordar mulheres,já passou da hora de tomarmos as rédeas desse país tão injusto e mesquinho!

Pedagogo de Coração disse...

realmente é muito emocionantes! tu isso ocorreu por conta das iniciativas do presidente getúli vargas que foi anteconstitucionalista ao entragar olga para alemnha nazista, a lei no brasil estabelecia que todo estrageira gestante tinha direito di ficar no paiz ate o periodo do parto!
fato lamentavel! coisas que os livros didaticos não mostram!

Anônimo disse...

Uma Carta especial de uma pessoa especial.A barbarie nazista patrocinada pelo famigerado ditador Getúlio Vargas. ( leia-se PTB) .Ele enviou Olga Benário para Hitler mandar para camara de gás. ASSASSINO

Anônimo disse...

Choro demais ao ler estar palavras... Como esse mundo pode ser tão cruel? :(